Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Operação “Policia Legal”: PMs Já Estão Recolhendo Máquinas Do Jogo Bicho Em Aracaju

Desde que iniciaram o movimento “Policia Legal”, e após as assembleias realizadas pelas Associações Unidas, os militares resolveram combater a contravenção, entre elas, o jogo do bicho que é centenário e emprega milhares de pessoas.

Na tarde desta segunda-feira (29), uma equipe do 8º Batalhão, na viatura de placas OIT 4666, recolheram uma máquina que estava em poder de um cambista na avenida Maranhão. Uma pessoa que presenciou a apreensão, disse que os militares não apreenderam outras máquinas que há na praça daquela avenida.

Na avenida Maranhão, há pelo menos 6 cambistas que trabalham diariamente fazendo jogos e recargas de celulares, mas apenas uma máquina foi apreendida. Foi feito o ROP e o recibo de um certo valor que foi levado pelos PMs.

Sem acordo com o governo do estado, os militares tem feito diversas manifestações para pressionar o governador a encaminhar para a Assembleia Legislativa, o projeto sobre o subsídio e a promoção automática. Ainda nesta segunda, vários militares fizeram a refeição no restaurante Padre Pedro, onde eles “adotaram” uma pessoa necessitada para almoçar.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju

Projeto é aprovado, mas PM não poderá retornar

A aprovação de projeto de Lei na Assembleia Legislativa, que trata do Estatuto dos PMs e BMs, e que beneficia militares que foram eleitos para cargos eletivos e que agora poderão voltar à corporação foi muito comemorada, já que eles eram obrigados a ir, automaticamente, para a reserva após cumprir o período eletivo. Mas essa situação, embora tenha sido comemorada por um dos militares que seria beneficiado com a Lei, o sargento Jorge Vieira da Cruz, que fez o pedido para o retorno à tropa, não poderá retornar.

Vieira que é suplente de vereador e que chegou a assumir por alguns dias na CMA, após a Lei ser aprovada, solicitou o seu retorno, porém, segundo informações, o comando da PM teria solicitado o parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE), que considerou a Lei irregular, ou seja, o militar não poderá retornar à corporação. Desta maneira, a Alese aprovou uma Lei que é inconstitucional e que não servirá para os militares.

Fonte:Faxaju

Sergipe Sangrento

Enquanto governo e policiais militares não se entendem, os criminosos fazem dezenas de vítimas diariamente em Sergipe. Só nas últimas 48 horas, ocorreram 18 homicídios e outras tantas tentativas de morte no estado, sem contar os assaltos, “arrastões”, roubos e estupros. O comércio reclama dos constantes assaltos, motoristas e cobradores de ônibus trabalham assustados e as pessoas evitam sair às ruas temendo serem as próximas vítimas dos bandidos.

Nunca os foras da lei estiveram tão ousados quanto agora em que a Polícia Militar cruzou os braços por melhores salários. Alegando falta de recursos para atender a reivindicação da tropa, o Executivo esquiva-se em negociar uma saída honrosa para a grave crise, deixando os sergipanos entregues à própria sorte. Pior é que ninguém sabe até quando Sergipe continuará refém dos marginais. O certo é que muitos inocentes ainda morrerão por conta da incapacidade do governo de encontrar alternativas aos obstáculos que aparecem pela frente. Só Jesus na causa!

Fonte: Faxaju/Adiberto de Souza

sábado, 27 de agosto de 2016

Cachinhos de Ouro



Cachinhos de Ouro, o pior tipo de mentiroso é aquele que acredita em suas próprias mentiras. Que vergonha Cachinhos, usando colóquio flácido para acalentar bovinos (conversa mole pra boi dormir) ops, esqueci você é só uma personagem, foi mal Cachinhos, você não merece tal analogia, mas verdade seja dita seus Cachos são muito mais verdadeiros do que muitos Cachos existentes por aqui.

Nota de Repúdio - "PMs estão cavando as próprias sepulturas da sociedade" - Emmanuel Cacho


"Repúdio a ignorância...” Capitão Samuel

O gabinete do deputado estadual Capitão Samuel, vem, por meio desta, publicamente manifestar repúdio às declarações produzidas pelo advogado Emanuel Cacho, feitas na data de hoje, sexta-feira, 26, nas redes sociais, de que “policiais militares sabotam a Segurança e que estão prestando um desserviço ao povo”.

Fundamentalmente, as declarações do causídico são aventureiras e se apresentam com propósitos escusos, tentando se promover às custas de seus impropérios e engodos dirigidos aos policiais militares, que se empenham diuturnamente para promover a Segurança Pública no Estado. A culpa do caos na Segurança Pública não é dos policiais militares e sim do governo, que não prioriza.

Os policiais militares vêm cumprindo seu mister, e tem o direito de ser tratados com urbanidade e decoro, pois têm, somente na lei, seu principal instrumento e baliza. Nessa esteira, vem a público manifestar incondicional apoio aos nobres policiais militares do nosso Estado varonil, com a certeza de que juntos somos fortes!

Deus no Comando, sempre!

Samuel Barreto faz desabafo no Dia do Soldado

Capitão Samuel. Arquivo Aspra

No dia do Soldado, o deputado Samuel Barreto (PSL) fez um desabafo na tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), na manhã desta quinta-feira (25), mostrando a insatisfação dos policiais militares e dos bombeiros. O parlamentar lamentou o não envio por parte do Governo do Estado à Casa Legislativa, de um projeto com os subsídios e a progressão da carreira dos oficiais. Ele destacou a greve e enfatizou que a sociedade está pagando um preço alto.

“A polícia Civil está em greve e a polícia militar não pode fazer greve da mesma forma que os demais servidores, mas está parada também. Parte da redução do número de viaturas nas ruas é pela falta de pagamento às locadoras de veículos e a outra parte é dos policiais que não estão mais acreditando e reagindo à falta de atitude do Governo do Estado para encaminhar a essa casa os subsídios com a projeção da carreira. A sociedade está pagando um preço muito alto”, diz lembrando que os policiais estão dispostos a negociar com o Governo, que mande para a Assembleia Legislativa a garantia dos direitos e esperam até que haja condições de pagamento.

“Tem boa vontade maior do que essa? Mas o Governo não avança, só quando houver uma atitude concreta”, completa. Capitão Samuel como é conhecido informou que na tarde desta quinta-feira, os policiais irão se reunir em assembleia visando avaliar o movimento denominado Polícia Legal. “Espero que homens e mulheres não tomem uma atitude mais drástica na assembleia da categoria e parem de vez. Hoje temos 17 municípios sem nenhuma viatura, com os soldados fazendo o policiamento a pé”, lamenta.

Condições - O parlamentar falou ainda sobre as condições de trabalho.

“As munições e os coletes estão vencidos. E se falhar justamente na hora do confronto, o Governo vai assumir? Quem vai para um confronto com um bandido com um colete vencido há seis meses? A partir de hoje as viaturas que ainda estão indo pra ruas estarão com os policiais sem farda pois os uniformes não tem condições, o policial vai à paisana para o quartel e se for escalado para o serviço vai de calça jeans e camisa branca”, alerta.

Aparte - Maria Mendonça destacou violência em Itabaiana

Em aparte, a deputada Maria Mendonça (PP) enfatizou a situação no município de Itabaiana. “Me somo à causa. Estou sentindo que há um desgoverno total que está levando a população a se trancar em casa por conta da falta de estrutura de segurança pública. Homens e mulheres da polícia estão desenvolvendo as funções com muita bravura, pois não existem condições de fato. Eles são heróis. O povo de Itabaiana está assustado. Estamos solidários com todos que fazem a polícia porque os assassinatos estão ai, os nossos jovens estão morrendo e a situação se agrava”, lamenta.

“Resumindo, parece que não tem Governo, não tem autoridade. Precisamos tomar uma atitude. Precisamos que o Governo governe e não coloque a culpa sempre na crise; pare as obras e priorize a Segurança Pùblica. Essa história de fazer de um limão uma limonada não funciona. A revolta dos profissionais da Segurança Pública é grande e precisamos de decisões concretas porque a população de Sergipe não aguenta mais a violência”, finaliza.

Fonte: Facebook Capitão Samuel

Delegado vai às ruas e manda recado ao governador

Em evento alusivo aos 10 anos da Lei Maria da Penha realizado em via pública na cidade Pedra Mole/SE, na última terça-feira, 23, o delegado de polícia, Dr. Leógenes Corrêa, que cumula também as cidades de Frei Paulo e Pinhão, foi à rua se somar a secretaria estadual e municipal de assistência social no combate a violência doméstica.

Em palestra para comunidade local e convidados, reforçou a necessidade do fortalecimento da rede de assistência às mulheres, especialmente o trabalho preventivo através de políticas públicas voltadas a mudança da cultura machista e patriarcal, deixando o trabalho repressivo para o último momento, mas que também deve ser prestado com extrema proteção à dignidade da mulher e punição para quem desrespeitá-la.

O grande desafio para a efetiva aplicação da Lei Maria da Penha é dar continuidade à implementação de políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres, e a necessidade de avançarmos na legislação para permitir aos Delegados de Polícia decretarem de imediato as medidas protetivas de urgência para afastar o agressor do lar na hora que a vítima mais precisa, e não deixá-la aguardando uma decisão judicial, que nestes casos uma noite pode custar uma vida.

E Leógenes desabafa: “ O delegado de polícia no interior, por falta de delegacias especializadas, cuida de tudo e de todos com a estrutura precária que dispõe: das mulheres, das crianças aos idosos, combate o tráfico e os roubos, como os crimes de menor potencial ofensivo e os homicídios. E ainda assim, o governador Jackson nos sacrifica, dificultando ainda mais nosso trabalho sem nos dar uma contraprestação, ele já está há 03 anos sem pagar o salário do Delegado de Pedra Mole e de Pinhão, porque como delegado de Frei Paulo fico cuidando das outras duas cidades, sem nada a mais, e o pior, ele além de não reajustar o salário dos delegados por 4 anos, agora atrasa e parcela. Como se estimular a dar continuidade deste jeito? "

Fonte: Faxaju

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Polícia Legal apreende ônibus escolar e ambulância em Neópolis


Fotos Grupo WhatsApp

Sem acordo com o governo do estado, que reivindicam a implantação do subsídio e a promoção automática, policiais de bombeiros militares decidiram deflagrar a segunda etapa do movimento “policia legal”.

Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (25), Dia do Soldado, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, os militares decidiram intensificar o movimento “Policia Legal”. Os militares manterão o movimento até que o projeto de Subsidio e promoção automática seja aprovado na Alese.

Na manhã desta sexta-feira (26), durante a realização de blitz no municipio de Neópolis, e que teve o nome de “operação dentro da lei”, os militares abordaram um ônibus escolar e uma ambulância. Ao verificar a documentos dos dois veículos, os militares encontraram irregularidades na documentação.

Após a abordagem e a comprovação das irregularidades, os dois veículos foram apreendidos. As informações são de que essas abordagens serão feitas em todo o estado e outras viaturas poderão ser apreendidas.

Movimento intensificado – será intensificado a entrega dos requerimentos de uniforme; entrega das munições e coletes fora da validade; saída em massa do BANESE, a partir de segunda-feira (29).

Os militares também farão ato restaurante Padre Pedro, também a partir de segunda-feira. Ficou decidido que os militares que atuam na capital usarão o valor do ticket de 8,00 para almoçar e adotar pessoas carentes no local. No dia 7 de setembro, os militares farão uma manifestação e caminhada com os familiares.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju

Valadares diz que, se faltar água, que Jackson "aja como homem e não fuja de sua responsabilidade"

"Quem cuida da água de Aracaju é o governo do Estado. Desejo que não falte. Mas, se faltar água," afirma Valadares, "que Jackson Barreto aja como homem e não fuja de sua responsabilidade". O recado foi enviado pelo senador Antonio Carlos Valadares em postagem numa rede social.

Em Brasília, onde participa de sessão no Senado Federal, o senador foi surpreendido com a informação da ação ardilosa, perpetrada pelo governador. "Sou um político que, diariamente, estou no Senado ou nos ministérios lutando por Sergipe, cumprindo com o meu dever e, por isso, com indignação repudio essas agressões absurdas."

Continuou Valadares: "Não conseguindo administrar os destinos de Sergipe como deveria, e na iminência de enfrentar um colapso no abastecimento d'água em Aracaju, Socorro e São Cristóvão, Jackson Barreto tenta desviar o foco de seu desgoverno ao transferir para terceiros responsabilidades que lhe cabem."

Fonte: Ne Notícias

Militares decidem sair "em massa" do Banese e fazer caminhada com familiares dia 7 de setembro

Militares em Assembleia. Foto Ne Notícias

Policiais e bombeiros militares superlotaram ontem (25) o Instituto Histórico e Geográfico de Aracaju, onde se reuniram para discutir a continuidade do movimento Polícia Legal.

Veja o que ficou decidido por unanimidade:
  1. Intensificação da entrega dos requerimentos de uniforme.
  2. Entrega das munições e coletes fora da validade.
  3. A saída em massa do BANESE. (a partir de segunda)
  4. Ato no restaurante Padre Pedro, os militares que atuam na capital usarão o valor do ticket de 8,00 para almoçar e adotar pessoas carentes no local.(a partir de segunda)
  5. Manifestação e caminhada com os familiares no dia 7 de setembro.
  6. Entrega dos alimentos arrecadados para as famílias dos policiais mortos no combate, que hoje passam necessidades.
  7. Os polícias militares agirão extremamente dentro da legalidade da função.
  8. Viaturas em condições fora da normalidade e legalidade serão colocadas fora de serviço, como já está sendo feito, o que já está diminuindo o número de viaturas nas ruas, como informamos mais cedo.
  9. O pouco combustível não será motivo para diminuir o percurso do patrulhamento, se a viatura parar... parou
Os militares manterão movimento até que o projeto de Subsidio e PTS esteja aprovado na Alese.

Fonte: Ne Notícias

Polícia Legal: Militares apreendem veículos oficiais com licenciamento atrasado

Militares apreenderam veículos oficiais dos municípios de Ilha das Flores, Santana do São Francisco e Pacatuba As apreensões ocorreram porque os veículos estavam com o Licenciamento em atraso. A operação foi realizada na 2 Cia do 2 BPM de Neopolis.

Fonte: Ne Notícias

“Em momento de crise no governo sempre aparecem ‘salvadores da pátria’ que em nada colaboram”, diz líder de Jackson Barreto

Ele cita o deputado Samuel, o presidente da OAB e “alguns locutores de rádio”

Francisco Gualberto. Arquivo Aspra

Líder do governo Jackson Barreto na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Francisco Gualberto (PT) afirmou, nesta quinta-feira, dia 25, que o trabalho que o Governo do Estado vem fazendo para tentar amenizar a crise na Segurança Pública não está sendo compreendido pelos deputados de oposição na Assembleia Legislativa.

O petista observa que, mesmo tendo espaço para dialogar com frequência com integrantes do governo, o deputado Capitão Samuel, por exemplo, sugeriu ao governador Jackson Barreto (PMDB) eleger prioridades – e até parar obras para não atrasar nem parcelar mais os salários dos servidores públicos.

“O que impressiona é essa falsa solução. Eu não gosto do sabor de salada de saliva com som de corda vocal. O deputado Samuel esqueceu que dinheiro de obra pública não pode ser usado em outra finalidade, pois é verba carimbada. O discurso chega a ser inocente. Não quero acreditar em má intenção”, disse o líder do governo.

Segundo Gualberto, em momento de crise no governo sempre aparecem ‘salvadores da pátria’ que em nada colaboram. E citou como exemplo “alguns locutores de rádio” e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe (OAB/SE), Henri Clay Andrade. “Que já disse na imprensa que tem praticamente todas as soluções para o caso da segurança pública. Pena que não tenho força política para nomeá-lo secretário de segurança”, ironizou.

Ainda segundo Gualberto, como Samuel, outros deputados da oposição costumam criticar o governo de Jackson Barreto, mas nunca apresentam soluções viáveis. “Se alguém tiver uma ideia razoável que permita ao governo parar de atrasar e parcelar salários de servidores, que apresente aqui nesta tribuna. Eu mesmo serei o primeiro a apoiar”, garantiu o líder do governo.

Dilma

Francisco Gualberto também se solidarizou com a presidente afastada Dilma Rousseff que começa a enfrentar nesta quinta-feira a fase final do processo de impeachment no Senado. “É o dia da tragédia nacional, pois o golpe parlamentar contra Dilma começa a se consolidar”, disse. “Com isso, fica aberta a cancela para golpes futuros. A democracia está violentamente agredida e não sei quando será recuperada”, afirma Gualberto.

De acordo com ele, a população brasileira irá pagar um preço muito alto pelo o que está acontecendo agora na política. “Tudo que o governo do golpe está fazendo já anuncia essa temeridade. Daqui a um ano tudo voltará a ser como era antes de Lula em relação à miséria e exclusão social”, disse Francisco Gualberto.

Fonte: Universo Político

Paim diz que Jackson deveria sofrer o "impeachment de Dilma"

Ontem, 26, no primeiro dia de julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), o senador Paulo Paim (PT/RS) colocou Sergipe entre os Estados que teriam praticado pedaladas fiscais. Ou seja, para o senador, o governador Jackson Barreto (PMDB) deveria sofrer o mesmo impeachment de Dilma.

Fonte: Ne Notícias

Cacho diz que Jackson é "frouxo e irresponsável" e que PMs "estão cavando as próprias sepulturas da sociedade"



No grupo de whatsApp "Café com Política", o advogado criminalista e ex-secretário de Estado da Justiça, Emmanuel Cacho diz que policiais militares sabotam a Segurança Pública e adverte o governador do Estado: "Jackson, deixe de ser frouxo e irresponsável":

Gente esse negocio se SABOTAR a Segurança Pública do estado é um caminho sem volta. 

Gilmar pelo amor de Deus não divulgue esses áudios dos presos dizendo que vão fazer isso e aquilo nas prisões. Assim a IMPRENSA Está prestando um serviço a eles.

Policiais militares vocês estão cavando as próprias sepulturas da sociedade e a deles próprios. Pensem!!!! Quando crime se estabelece não tem como reordenar. A Polícia Militar e os PMs estão prestando um desserviço ao povo.

Governador Jackson Barreto deixe de ser Frouxo e irresponsável e tome uma PROVIDÊNCIA URGENTE!!!!!

Fonte: Ne Notícias

Associações Unidas emitem carta aberta à população sergipana

Os valorosos Policiais e Bombeiros que tão brilhantemente servem à sua população, com a doação de suas próprias vidas se for preciso, estão cansados de engano e desprezo por parte do Governo do Estado. Se não bastassem as leis ineficazes desse país, a falta de apoio estatal no desempenho de nossas funções, a falta de politica publica e institucional para esses trabalhadores, a cidadania cassada e a liberdade cerceada pelo militarismo arcaico.

Convivemos com salários atrasados e defasados corroídos pela inflação, convivemos com a miséria de um ticket alimentação de R$ 8,00, convivemos com a falta de perspectiva de uma carreira profissional, com a falta de uma Jornada de Trabalho justa para a especificidade do nosso serviço, convivemos com a falta de estrutura básica no ambiente de trabalho como água para beber, alojamento, refeitório, papel, material de limpeza, viaturas sem manutenção, falta de EPI, coletes e munições vencidas, a falta de treinamento adequado, a falta de uniformes completos, falta tudo, menos vontade de trabalhar.

Ao longo de anos sofremos as dores diárias dessa profissão pouco valorizada e sofremos calados. Porem é chegado o momento do basta. Com isso, não culpamos os gestores das Instituições que tem que administrar com tão pouco recurso grandes demandas, recursos esses que caem a cada ano. Isso não é compromisso com a Segurança Pública. A maquiagem das propagandas radio televisivas não mais são suficientes para esconder uma triste realidade em que chegamos.

Esclarecemos a população que. mesmo com toda dificuldade, continuaremos a servi-los. Porém trabalharemos dentro das condições que nos é oferecida. Jamais nos omitiremos em salvar vidas, em proteger o cidadão, em cumprir nossa missão constitucional de manter a paz e a ordem.

Esclarecemos ainda que, a “Polícia Legal” é o conjunto de atividades realizadas pelos militares estaduais, sem ferir a legislação vigente e o regulamento militar. O objetivo é sensibilizar o governo para os graves problemas da segurança pública, quanto a falta de perspectivas de ascensão na carreira, a implementação do subsídio, a falta de equipamentos para o desempenho da função e a insalubridade no ambiente de trabalho. Finalizamos, pedindo o apoio de toda a população sergipana e seus seguimentos, no combate desleal que temos enfrentado diuturnamente.

JUNTOS SOMOS FORTES E UNIDOS IMBATÍVEIS

Fonte Associações Unidas

Polícia Legal: Policiais decidem intensificar ações para pressionar governador do estado

Em assembléia geral realizada nesta quinta-feira (25), no Instituto Histórico de Sergipe, com quase mil policiais e bombeiros, ficou decidida a manutenção do movimento Policia Legal, a partir de agora com ações mais intensificadas.

Também foram aprovados seis itens como a intensificação da entrega dos requerimentos de uniforme; entrega das munições e coletes fora da validade; saída em massa do banco do Estado (Banese), já a partir de segunda-feira; ato no restaurante Padre Pedro, aonde os militares que atuam na capital usarão o valor do ticket de R$ 8,00 para almoçar e adotar pessoas carentes no local, também a partir de segunda-feira; manifestação e caminhada com os familiares no dia 7 de Setembro, e entrega dos alimentos arrecadados para as famílias dos policiais mortos no combate, que hoje passam necessidades.

Segundo informação dos participantes da assembleia, os polícias militares agirão absolutamente dentro do que determina a função legal. Assim, as viaturas em condições fora da normalidade e legalidade serão colocadas fora de serviço, como já está sendo feito, o que já está reduzindo o número desses veículos nas ruas. O pouco combustível não será motivo para diminuir o percurso do patrulhamento: “se a viatura parar, parou!”

Os militares continuarão mobilizados até o projeto de Subsidio e PTS esteja aprovado na Assembleia Legislativa, garantindo assim, como os demais servidores, um plano de carreira e salários “destes trabalhadores que doam suas vidas diariamente pela paz social dos sergipanos”.

Fonte: Faxaju

Comemorar ser soldado por 18 anos? Desabafa policial



Um policial militar que pediu para não ter seu nome revelado, enviou um e-mail à redação do FAXAJU, onde fez um desabafo em alusão ao dia do soldado, 25 de agosto. O militar diz que não há nada para comemorar, quando se “recebe salário por quinzena”. Veja o desabafo do PM que vai mais além e diz que ” E para completar, comemorar o Dia do Soldado em postos de trabalho que não tem se quer água para beber?”.

“Comemorar o recebimento do salário por quinzena? Comemorar ser Soldado por 18 anos? Seria motivo comemorar não ter nem a correção do índice da inflação por 4 anos seguidos? Há motivos para comemorar quando recebemos um ticket alimentação de R$ 8,00 a mais de 3 anos? Comemorar o recebimento de uma muda de farda incompleta a cada 2 ou 3 anos? E para completar, comemorar o Dia do Soldado em postos de trabalho que não tem se quer água para beber? Comemorar as condições insalubres de postos policiais de todo o estado, como o 1º CIPM na Rodovia João Bebe Água, que comporta escalas de 12h e 24 horas, com policiais militares masculinos e femininos, quando só possui uma torneira na pia da cozinha para fazer toda e qualquer atividade doméstica e de higiene? SÓ RESTA A VERGONHA!”

Munir Darrage

Fonte: Faxaju

Polícia Legal: PMs/BMs irão almoçar e adotar um carente no Padre Pedro

Os militares manterão o movimento até que o projeto de subsidio e promoção automática seja aprovado na Alese. Governo alega que está realizando estudos para atender a categoria, mas não da sinal de quando isso irá ocorrer. Em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira (25), Dia do Soldado, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, os militares decidiram intensificar o movimento “Policia Legal”.

Com isso, as viaturas em condições fora da normalidade e legalidade serão colocadas fora de serviço, como já está sendo feito. A diminuição da cota de combustível também foi pauta da assembleia. Os militares decidiram que sairão com viaturas “com pouco combustível e se parar, parou”. Além disso ficou decidido que será intensificado a entrega dos requerimentos de uniforme; entrega das munições e coletes fora da validade; saída em massa do BANESE, a partir de segunda-feira (29).

Os militares também farão ato restaurante Padre Pedro, também a partir de segunda-feira. Ficou decidido que os militares que atuam na capital usarão o valor do ticket de 8,00 para almoçar e adotar pessoas carentes no local. No dia 7 de setembro, os militares farão uma manifestação e caminhada com os familiares.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Polícia Civil - Sergipe: Policiais continuam mobilizações contra parcelamento de salários


Saiba o que foi deliberado na última Assembleia, 23.

Na manhã desta terça-feira, 23, durante a Assembleia Ordinária na Academia de Polícia Civil/Acadepol, foi deliberado que:

1 – A “OPERAÇÃO MEU SALÁRIO MINHA VIDA" continua em todas as Delegacias e Departamentos. Sendo realizado apenas os serviços internos.

2 - A Campanha Publicitária contra as atitudes do Governo também continuarão a todo vapor.

3 - A diretoria do Sinpol Sergipe se reunirá com a ADEPOL afim de promover mobilizações conjuntas.

4 – Realizar a próxima Assembleia Geral em frente do COPE.(A data será definida pela Diretoria do Sindicato).

Assessoria de Comunicação/Sinpol Sergipe

Câmara dos Deputados: Presidente de comissão defende desmilitarização da força policial

Presidente da Comissão Especial da Câmara Federal, destinada a estudar e apresentar propostas sobre a unificação das polícias Civil e Militar, o deputado federal/delegado Edson Moreira (PR-MG) já se manifestou favorável à medida.

Promotor do seminário “Unificação das Polícias Civil e Militar – Viabilidade e seus Desdobramentos”, ele lembrou que a discussão é antiga, vem de 1995, quando em São Paulo o então governador Mário Covas (PSDB) já sinalizava com a possibilidade de trabalhar desta forma. “A força policial tem de ser desmilitarizada mesmo. Deve existir uma força policial do Estado, sem graduações, sem postos. Então, a gente tem de verificar a melhor forma possível de se mudar isto, sem muitos traumas”, ressaltou.

A proposta seria criar uma nova polícia, com ingresso único, academia de formação única, diminuindo assim os gastos públicos com essa formação e preparando melhor os profissionais de segurança pública. O novo modelo, de acordo com o deputado, prevê a garantia dos direitos individuais e assegura o pleno exercício da cidadania.

Cinco cidades mineiras já discutiram a unificação das polícias Civil e Militar com a presença do parlamentar este ano. O primeiro seminário foi realizado em Belo Horizonte, seguido por Montes Claros, no Norte de Minas, Campanha e Varginha, ambos municípios localizados no Sul de Minas, e Sete Lagoas, na Região Metropolitana.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Postagens populares