Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Capitão Samuel: Sargento Reformado da PMSE é morto a tiros

Fonte: Canal do YouTube do Capitão Samuel: https://www.youtube.com/channel/UCEgidio1XVHdg6__e4klW1A

Capitão Samuel prestigia entrega de 22 viaturas a PMSE

Foto. Assessoria Parlamentar

Enfim chegou uma boa notícia para a estrutura física da Polícia Militar. O governo do estado de Sergipe, através da Secretaria de Segurança pública, realizou a entrega, na manhã desta quinta-feira, 19, de 22 viaturas para auxiliar, a corporação da PMSE, no patrulhamento das ruas. O deputado estadual Capitão Samuel fez questão de prestigiar a solenidade de entrega dos veículos. As viaturas foram direcionadas para o CPTran (Companhia de Policiamento de Trânsito) , que recebeu 10 unidades, BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviário Estadual), com 11 unidades e o GETAM (Grupamento Especial Tático de Motos), 1 unidade.

Para o deputado Capitão Samuel estes carros chegam em boa hora, pois vão proporcionar qualidade no patrulhamento. "Esta atitude do governo do estado só vem para melhorar as fiscalizações, as operações de blitz , de trânsito, repressão no tráfico de drogas e armas nas rodovias. Não tenho dúvidas de que a população é quem ganha com isso", declara.

Fonte: Assessoria Parlamentar Capitão Samuel

Sertão sergipano recebe visita de fiscalização do deputado Capitão Samuel

Foto. Assessoria Parlamentar

Depois de uma semana com o número crescente de problemas na segurança pública no estado de Sergipe, o trabalho de fiscalização realizado pelo Deputado Capitão Samuel continua, na manhã desta quarta-feira, 18, desta vez no sertão sergipano. Ele visitou delegacias e unidades policiais das cidades de Ribeirópolis, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre e Porto da Folha.

O trabalho de visita e fiscalização realizada pelo deputado, acompanhado da sua equipe de gabinete, tem o objetivo de coletar informações das dificuldades enfrentadas em cada município sergipanos, mas também de valorizar os trabalhos que são bem executados.

Fonte: Assessoria Parlamentar Capitão Samuel

Pirotecnia! Escreve Sargento da Polícia Militar

Sargento Edgard. Arquivo Aspra

Ao longo do meus 25 anos como policial militar, respondi à diversos processos administrativos e judiciais, todos por defender minha categoria e expressar livremente o meus pensamentos. Algumas vezes tiraram minha liberdade por ter feito a cobrança de melhores condições de trabalho para defender a sociedade. É muito difícil ficar calado, quando nós, que estamos dentro da segurança pública, sabemos da falência do sistema, não me refiro unicamente a Sergipe, é uma falência do sistema de segurança pública nacional.

A Força Nacional, é o maior engodo já criado pelo governo federal, não me refiro aos profissionais que atuam na força, me refiro a baixa eficácia do programa. Gastam milhões para enviar 100, 200, 300 policiais que não conhecem o Estado, que não vão permanecer muito tempo no local para o qual foram deslocados e principalmente, não passa de um paliativo.

Em nosso país a política de prevenção contra a marginalidade está abandonada, o investimento é todo voltado para a PIROTECNIA dos crimes do colarinho branco. O investimentos são quase todos voltados para as grandes operações contra a corrupção de políticos e gestores públicos, que sem dúvida tem que acontecer, porém são crimes que não necessitam de confronto para o cumprimento de prisões ou apreensões.

As Polícias Militares do Brasil, atuam quase que estritamente, na repressão, o papel fundamental que é a prevenção foi abandonada. O fato de termos duas polícias estaduais, exclusivo do sistema brasileiro, é outro fator que burocratiza a segurança pública. Que as nossas autoridades ” competentes ” façam uma mudança urgente.

Sargento Edgard Menezes (Cidadão Brasileiro)

Fonte: Faxaju

Adiberto de Souza: Sergipe sangra!

Quem será o próximo cidadão honrado a ser assassinado em Sergipe? A pergunta é pertinente diante insegurança vivida pela sociedade, refém de criminosos cada vez mais ousados. Impotente, o Estado apenas atualiza a estatística macabra, enquanto recolhe os corpos abatidos nesta sangrenta guerra civil tupiniquim. Num dia mataram um policial civil, noutro fuzilaram covardemente um militar aposentado e ontem assassinaram o ex-coordenador estadual da Defesa Civil, o pacato Nicanor Moura.

Impotente para conter o tráfico de drogas e armas, reduzir os assaltos e roubos à luz do dia, a Secretaria da Segurança Pública se esforça, mas não consegue explicar tamanha barbárie num estado outrora pacífico. Agora mesmo o governo anuncia, com foguetório, a chegada de 120 homens da Força Nacional como sendo a solução contra o terror imposto aos sergipanos pelos criminosos. Não é! Enquanto quem pensa a segurança pública insistir em correr atrás do prejuízo, prendendo ou matando bandidos depois da desgraça feita, Sergipe vai continuar chorando e enterrando os seus mortos. Que Deus nos livre de todo mal, amém!

Luto

O assassinato do engenheiro civil Nicanor Moura Neto, 67 anos, chocou Sergipe. Ex-coordenador da Defesa Civil Estadual, ele foi morto a tiros durante um assalto em frente à Creche de Almir do Picolé, zona norte de Aracaju. Sempre solidário, Nicanor foi doar livros para a criançada. Perdeu a vida enquanto fazia o bem. Lastimável!

Fonte: Faxaju

Adiberto de Souza: Crime vence de Goleada

As fracassadas tentativas de reduzir a galopante violência em Sergipe não deixam dúvidas que os criminosos estão vencendo o governo de goleada. Para se ter uma ideia da carnificina que tanto aterroriza os sergipanos, 60 pessoas foram assassinadas em apenas 18 dias, sem contar o exagerado número de assaltos, roubos, arrombamentos e o diabo a quatro. Sem alternativas para virar o jogo, a impotente Secretaria da Segurança Pública pediu socorro ao governo federal, que promete instalar no estado o núcleo de inteligência visando identificar as áreas mais violentas de Sergipe.

Ora, para descobrir isso não precisa reunir homens das Polícias Federal, Civil e Militar, pois todo mundo está cansado de saber que o crime graça em todo território sergipano. Portanto, se depender desse arremedo de socorro anunciado pelo Palácio do Planalto, nosso outrora pacato Sergipe continuará ostentando o título de estado mais violento do Brasil. Lastimável!

É feia a crise

Boa parte das varas de execuções criminais precisa de urgente reestruturação. Elas carecem de pessoal, estrutura, material e aperfeiçoamento do sistema informatizado. Esta informação é do magistrado Hélio Mesquita, titular da Vara de Execuções de Sergipe. Na reunião que participou ontem, em Brasília, ele contou aos colegas de outros estados que em Sergipe há uma penitenciária novinha, com 400 vagas, que não funciona há um ano por falta de agentes prisionais. Crendeuspai!

Fonte: Faxaju

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

4 Poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário e Presidiário

O assassinato do sargento reformado da polícia militar de Sergipe causou muita revolta na corporação. Em menos de uma semana, dois policiais, um civil e outro militar, foram assassinados em Sergipe ao tentarem evitar assalto a estabelecimentos comerciais.

Na manhã desta segunda-feira (16), o sargento RR Adalberto Santos Filho, o Betinho como era conhecido, tentou evitar uma assalto a uma mercearia localizada na rua Coronel Padilha, no bairro 18 do Forte, em Aracaju, quando foi atingido por um tiro na cabeça e morreu no local.

Na manhã desta terça-feira (17), em vários grupos de WhatsApp, as pessoas e alguns policiais estão escrevendo sobre a revolta pela maneira como o militar foi executado. Em um dos grupos, uma frase chamou a atenção pela maneira como a pessoa vê a situação da justiça em Sergipe. Demonstrando muita revolta, a pessoa diz que “o Brasil agora tem quatro poderes: Executivo, Legislativo, Judiciário de Presidiário”, ironiza.

O vereador cabo Amintas também demonstrou muita revolta e em entrevista ao programa Jornal da Ilha, cobrou dos colegas para que saiam em busca do assassino do militar. “Eu conclamo que nossos irmãos de farda para que vão em busca de assassino covarde. Ele precisa ser entregue para a justiça, mas se reagir ele tem que levar aço”, afirmou o vereador.

Amintas foi duro em seus comentários, e disse que a “comissão dos direitos humanos da OAB precisa deixar o ar condicionado e ir para o velório do militar. Eu não tenho nada contra a comissão dos direitos humanos, o que eu quero é ajam como agem quando o bandido é morto”, disse Amintas, chegando a oferecer “carona para os membros da comissão para irem ao velório”.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju

OAB cobra reforço das medidas de segurança em Sergipe



Nos quinze primeiros dias deste ano, Sergipe registrou dois homicídios tendo policiais como vítimas - um no município de Estância e outro na capital, Aracaju. Nesta terça-feira (17), a seccional sergipana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE) divulgou uma nota cobrando do poder público a adoção de medidas que garantam a segurança da sociedade.A entidade classifica a situação como periclitante e responsabiliza o governo pela “ausência de políticas públicas efetivas de prevenção da criminalidade e de prioridade no combate à violência” que “colocaram Sergipe como o Estado mais violento da federação”.

Entre as medidas sugeridas pela OAB estão o prioritário investimento em política preventiva de segurança pública e a implementação do modelo de polícia comunitária. “A Polícia Militar, no seu importante papel ostensivo de prevenção e combate ao crime, deve estar nas ruas em condições adequadas e com ação estratégica para evitar a violência”, destaca a OAB.

Na nota, a OAB cobra “uma apuração rápida em relação ao covarde e brutal assassinato do Sargento da Polícia Militar, Adalberto dos Santos Filho, com objetivo de identificar e responsabilizar os culpados, na forma da lei”. Um suspeito foi morto em troca de tiros com a polícia nesta terça-feira (17).

Já o caso do policial civil que reagiu ao assalto e disparou contra os assaltantes, na praia do Abaís, em Estância (SE), e acabou sendo morto pelos criminosos foi elucidado quando David dos Anjos Reis, 21, e o ex-presidiário José Damião dos Santos, vulgo “Galego”, foram presos na madrugada de sábado (14) em cumprimento aos mandados de prisão nos bairros Santa Maria e Mosqueiro, em Aracaju, e no município de Itaporanga D’Ajuda. Outros dois suspeitos, sendo um adolescente de 17 anos, morreram em confronto com a polícia após resistirem à prisão.

Natália Passos

Fonte: F5 News

Suspeito de matar sargento da PM morre em troca de tiros

Sargento Filho. Fonte F5 News

Um suspeito de envolvimento na morte do sargento reformado Adalberto dos Santos Filho, 51 anos, morreu durante uma troca de tiros com a Polícia. Na tarde desta terça-feira (17), segundo o tenente-coronel Vivaldy Cabral, a policia recebeu um chamado, no qual informaram que um dos suspeitos havia sido reconhecido no bairro Cidade Nova, zona norte de Aracaju (SE).

Ao chegar à localidade, os policiais foram recebidos a tiros pelo suspeito, revidaram e o rapaz foi atingido, morrendo antes de chegar ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). “A família da vítima e testemunhas reconheceram o suspeito como um dos criminosos. O outro provavelmente está com a arma que pertencia ao policial e não foi identificado até o momento”, relatou o tenente-coronel Vivaldy Cabral. Segundo a assessoria de comunicação da SSP, a equipe da Delegacia de Roubos e Furtos (DEROF) está encarregada de investigar o caso, a delegada Juliana Alcoforado coordena essa investigação.

O sargento foi assassinado na manhã de segunda-feira (16) com quatro tiros na rua Coronel Padilha, bairro 18 do Forte, na zona norte de Aracaju. O militar era lotado no Batalhão Especial de Segurança Patrimonial (BESP) e morreu enquanto recebia socorro médico.

De acordo com o chefe do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), tenente-coronel Vivaldy Cabral, o crime foi praticado por dois homens armados, que antes de assassinar o sargento assaltaram uma mercearia em frente à residência da mãe da vítima.

Na fuga, os criminosos se depararam com o militar, que estava com a neta no colo, e fez a abordagem. Adalberto tentou reagir e foi atingido a tiros por um dos suspeitos, tendo os desconhecidos fugidos em uma moto levando o revólver do militar.

Nathália Passos

Fonte: F5 News

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

A cada 17h47min um policial morre no Brasil

Entre janeiro e dezembro de 2016, morreram 493 profissionais de segurança pública em todo o Brasil.

 Mortes por Corporação/Fonte: OPB

Mortes por Estado/ Fonte: OPB

Os dados fazem parte do Mortômetro, instrumento criado pela Ordem dos Policiais do Brasil (OPB) para o monitoramento do aumento da violência contra policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, ferroviários federais, legislativos, agentes penitenciários, agentes de trânsito, guardas municipais, guardas portuários e bombeiros.

Segundo, o Policial Federal Flávio Moreno, Presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Estado de Alagoas e Conselheiro Federal da OPB, os números mostram que estamos em guerra, se compararmos os números com a “Guerra contra o Terrorismo”: “O Pentágono informou que 2.091 soldados dos Estados Unidos morreram desde 2001 no Afeganistão e em outras partes do mundo na “guerra contra o terrorismo”, durante 1 (uma) década de guerra, iniciada em outubro de 2001, após os atentados de 11 de Setembro, nos EUA. A guerra foi finalizada em 2011, com a retirada de tropas americanas do Afeganistão.

Os números do Brasil, correspondem a 1,35 policial morto por dia, mais do que o dobro do número de americanos mortos por dia em combate no Afeganistão, durante a “Guerra ao Terror”. Precisamos endurecer as leis penais e garantir ao policial o poder completo de polícia preventiva e investigativa, a exemplo dos países que modernizaram sua segurança pública.

Para o presidente da Ordem dos Policiais do Brasil (OPB), Frederico França, os números são uma triste constatação: a segurança pública clama por socorro. “A violência ultrapassou barreiras e os profissionais que a combatem são suas maiores vítimas”, diz ele. O maior numero de mortes aconteceu entre os policiais militares (335), policiais civis (68) e guardas municipais (34). Mais, levando em consideração o número do efetivo, as 17 mortes entre os PRFs são, proporcionalmente, as maiores. Quanto aos estados, o Rio de Janeiro é o campeão com 133 mortes, seguido de São Paulo com 54 e Bahia com 41. Alagoas está na sexta colocação nacional com 19 mortes.

Segundo, Cabo Bebeto, esses números em Alagoas e no Brasil, mostram a necessidade do endurecimento penal e valorização do policial e profissional de segurança pública, já que são a primeira linha de defesa do cidadão contra a barbárie da criminalidade que produz a vitimização em bens e vida de milhões de brasileiros, anualmente.

O Mortômetro permite avaliar ainda quais as regiões tiveram maior número de profissionais mortos. Dentre os dez primeiros colocados, estão três estados do Sudeste (Rio de Janeiro, São Paulo e Minas) e quatro do Nordeste (Bahia, Ceará, Alagoas e Pernambuco). Todos os dados estão sendo catalogados e serão transformados num dossiê, o qual deve servir como base para a elaboração de propostas de mudança para segurança pública, contemplando uma reforma estruturante nas polícias e segurança pública do país.

Salientando que, infelizmente, as contagens de 2017 já começaram.

Maceió, 13 de Janeiro de 2017.

Conselho Federal OPB/AL
Policial Federal Flávio Moreno
Cabo Bebeto

Fonte: Ordem dos Policiais do Brasil/Portal Agentes Federais BR

Falta de efetivo: Bombeiros desconhecem número de prédios com licença vencida em Sergipe


O Corpo de Bombeiros de Sergipe não tem como precisar o número de prédios que estão com o atestado de segurança contra incêndio vencido. Isso porque o efetivo da corporação é insuficiente para fazer todas as vistorias necessárias. As inspeções só ocorrem quando o proprietário do estabelecimento procura o órgão, o que nem sempre acontece. No caso do Makro, que teve a loja destruída após um incêndio em Aracaju, a licença dos Bombeiros estava vencida desde julho do ano passado e, caso o sinistro não tivesse acontecido e os proprietários não procurassem o Corpo de Bombeiros, o alvará continuaria sem validade.

A última vez que a rede de supermercados atualizou o certificado foi em 2014. Uma análise preliminar constatou que, no sinistro da semana passada, alguns sistemas de segurança não funcionaram.“Uma série de preventivos existiam no local, sinalização de emergência, aparelhos de extintores, no entanto, alguns sistemas também não funcionaram”, observa o major Morais, chefe do Departamento de Fiscalização e Vistoria da corporação, salientando que apenas o laudo da perícia vai apontar as falhas.Isso não significa que o Corpo de Bombeiros não esteja trabalhando. Segundo o Departamento de Fiscalização e Vistoria da corporação, por ano uma média de cinco mil procedimentos são instaurados. Ainda assim, o número deveria ser bem maior.

“Temos um efetivo que é reduzido e uma demanda de processos que é muito grande. O Corpo de Bombeiros tem dado prioridade à demanda das empresas que buscam regularização. Porém, há uma defasagem de mais de 50% no nosso efetivo. Isso tem dificultado os trabalhos”, reconhece o major Morais. “Não tem como estar controlando tudo, até por causa da demanda. Se você tem um empreendimento e quer estar funcionando legalmente, é preciso buscar a regularização”, afirma o comandante da corporação, coronel Eduardo Pereira.

O governo afirma ter ciência do déficit nos quadros dos Bombeiros e estima que até o final de 2017 deva ser possível lançar o edital para realização de um novo concurso público. No entanto, segundo o Executivo, a medida vai depender da “saúde financeira e fiscal do Estado”. 

A Vistoria

De acordo com a legislação de segurança contra incêndio e pânico, são de responsabilidade do Corpo de Bombeiros “o estudo, a análise, o planejamento, a fiscalização e a execução das normas que disciplinam a segurança de pessoas e de seus bens”.

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) possui validade de um ano, podendo ser renovado por mais um. Expirado o prazo de validade, o responsável pelo uso do espaço deve requerer a renovação do AVCB junto ao Corpo de Bombeiros.

Para isso, o interessado deve contratar um engenheiro para confeccionar um laudo técnico que ateste as condições de funcionamento e manutenção das medidas de segurança contra incêndio e pânico instaladas e a sua conformidade com o Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

O valor da taxa pelo Auto de Vistoria é calculado com base em critérios técnicos da edificação, a exemplo do tempo, da área construída e do número de pessoas que comporta. Quem for flagrado sem a documentação em dia está sujeito à multa, interdição do espaço e até um processo judicial.

Risco

Desde 2015, o Ministério Público de Sergipe (MPE) vem alertando sobre a necessidade de acompanhar a regularidade dos estabelecimentos em que há grande concentração de pessoas. A Promotoria do Consumidor notificou alguns locais como o Teatro Tobias Barreto, a Arena Batistão, o Aeroporto Santa Maria e até o Centro de Convenções, que chegou a ser interditado antes do início da atual reforma.

Segundo a promotora Euza Missano, além da renovação anual, os projetos precisam ser atualizados toda vez que houver mudanças na estrutura física do espaço. A promotora é incisiva ao destacar que as fiscalizações devem ocorrer de forma periódica. “No momento em que é emitido um alvará, a fiscalização é incircunstancial. Se qualquer estabelecimento não possui aprovação, está funcionando de maneira irregular”, conclui

Will Rodrigues

Portal F5 News

Em menos de uma semana, dois policiais assassinados por tentar evitar assalto



Agente José Fernando Vieira Dias e a comerciante Maria José Silva de Freitas

Sargento Adalberto dos Santos Filho

Crédito das Fotos Portal F5 News

Em menos de uma semana, dois policiais, um civil e outro militar, foram assassinados em Sergipe ao tentarem evitar assalto a estabelecimentos comerciais. O primeiro caso foi registrado no interior do estado quando um policial civil tentou evitar um assalto próximo a uma praia em Estância.

No final da manhã desta segunda-feira (16), um sargento reformado da policia militar também foi vitima da ação de bandidos. As primeiras informações são de que o sargento RR Adalberto Santos Filho, o Betinho como era conhecido, tentou evitar uma assalto a uma mercearia localizada na rua Coronel Padilha, no bairro 18 do Forte, em Aracaju, quando foi atingido por um tiro na cabeça.

O militar reformado morava em frente à mercearia, quando teria notado a ação dos assaltantes. Ele tentou evitar o assalto e acabou sendo baleado na cabeça. Uma equipe do Samu foi acionada e chegou rápido ao local e tentaram reanimar o policial, mas devido a gravidade do ferimento, ele não resistiu e morreu.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju/Sandoval Notícias

Nota de Pesar: A Aspra Sergipe lamenta a morte do policial Sargento Filho


“Hoje digo-lhe o último adeus, o mais terrível, o mais silencioso, com a certeza que para sempre ficará no meu coração.”


A Aspra Sergipe, na pessoa do Sargento Carlos e toda a sua diretoria, lamenta o assassinato covarde do sargento da reserva remunerada Adalberto do Santos Filho. Necessita-se urgentemente mudanças de leis no Brasil. Além disso, toda a estrutura de defesa social do estado, como saúde e educação, precisam melhorar significativamente para diminuir os índices de violência. 

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade.

Policial militar da reserva é morto durante assalto em Aracaju



Um sargento da reserva da Polícia Militar, identificado como Adalberto dos Santos Filho, 51 anos, foi baleado e faleceu ao reagir a um assalto, no bairro 18 do Forte, zona Norte de Aracaju, no final da manhã desta segunda-feira (16). 

De acordo com informações preliminares, o policial estava à porta da sua residência na companhia da sua genitora, quando percebeu que estava ocorrendo um assalto, a um estabelecimento comercial próximo e tentou intervir. Na intervenção, ele foi surpreendido por um dos criminosos, que efetuou vários disparos, atingindo-o. Na fuga, os suspeitos conseguiram subtrair a pistola do policial. Ele ainda foi socorrido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito a caminho do hospital.

O sargento Filho, como era conhecido pelos colegas da PM, iniciou carreira na Corporação em 18 de março de 1985, e logo após ser transferido para a Reserva Remunerada, voluntariou-se para servir no Batalhão Especial de Segurança Patrimonial (BESP). Atualmente, desenvolvia suas funções na segurança do Palácio do Governo do Estado. Ele partiu deixando esposa e três filhos.

O comandante geral da PMSE, coronel Marcony Cabral, compareceu ao local do crime e mobilizou, pessoalmente, várias equipes policiais para tentar capturar os autores do homicídio. Ninguém foi preso até a última atualização desta notícia. 

O corpo do militar será velado em sua própria residência, situada na rua Coronel Padilha, 134, bairro 18 do Forte, em Aracaju. Já o sepultamento, ocorrerá às 10h desta terça-feira (17), no Cemitério São Benedito, localizado na praça Princesa Isabel, bairro Santo Antônio, na capital.

Fonte: PMSE/Portal F5 News

Ordem dos Policiais do Brasil: Policiais reagem à PEC que acaba com aposentaria especial da categoria


A União dos Policiais do Brasil, formada por entidades de classe dos profissionais de segurança pública de todo o Brasil, está protestando contra a PEC 287/16, apresentada pelo governo Michel Temer (PMDB) para reformar a Previdência Social. Os policiais afirmam que a proposta retira da Constituição o artigo que reconhece a atividade de risco dos profissionais de segurança pública nos critérios de concessão da aposentadoria.

Por isso, os policiais estão organizando um protesto contra a proposta. A manifestação, batizada de “Dia Nacional em Defesa da Aposentadoria dos Profissionais de Segurança Pública”, está programada para o próximo dia 8, em frente ao Ministério da Justiça e ao Congresso Nacional, às 13h30. A expectativa dos organizadores é a de reunir mais de 5 mil profissionais de segurança pública na capital federal.

Segundo as novas regras, para obter aposentadoria integral, o policial terá de contribuir por 45 anos, aposentando-se próximo dos 70 anos de idade, excedendo a previsão de expectativa de vida do policial no Brasil que em média fica abaixo dos 60 anos de idade.

Para a UPB, a PEC 287/16 é um retrocesso porque não leva em conta critérios diferenciados para aposentadoria diante da natureza especial do trabalho, especialmente porque o Brasil é o país onde mais morrem policiais em serviço no mundo.

A proposta da UPB é a retirada dos profissionais de segurança pública da regra geral de reforma da previdência contida na PEC 287/16, para que seja discutida uma proposta em separado, assim como o governo já está fazendo com os militares, para que seja considerada a natureza de risco e a expectativa de vida dos profissionais de segurança pública. A proposta já foi apresentada formalmente pela UPB ao ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, no final do ano passado.

A União dos Policiais do Brasil foi criada em dezembro de 2016 para combater o fim da aposentadoria policial. Fazem parte da união 27 entidades representativas de categorias da segurança pública. Com informações da Agência Fenapef.

Fonte: Consultor Jurídico

Aspra publica enquetes nas redes sociais consultando os militares para saber qual o valor ideal do ticket alimentação

Aspra Sergipe: Gestão Sargento Antônio Carlos

As enquetes estão disponíveis no Blog da Aspra, na coluna esquerda, acima do rosto do presidente da associação, Sargento Antônio Carlos.

Enquete no nosso Blog

E nas comunidades da Aspra-Sergipe, Polícia Militar do Estado de Sergipe e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe no Facebook.

Facebook
https://www.facebook.com/groups/210750422381581/?ref=bookmarks

https://www.facebook.com/groups/387865577936254/

https://www.facebook.com/groups/486366881378777/


Google+
Também estão disponíveis nos grupos do Google + da Aspra-Sergipe, Polícia Militar do Estado de Sergipe e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe

https://plus.google.com/communities/109951313187472632061

https://plus.google.com/communities/108153254729718816326

https://plus.google.com/communities/116348676104817473567

Para saber tudo o que já foi publicado no blog sobre alimentação clique nos links:

http://www.asprasergipe.com/search/label/alimentação

domingo, 15 de janeiro de 2017

Zona de Expansão: clima de insegurança e terror

Relato

E o blog continua recebendo relatos indignados por conta da insegurança e o clima de terror instalado em toda região da Zona de Expansão em Aracaju. O bairro Aruana e os conjuntos Costa Nova, Horto do Carvalho, Franco Freire, Águas Belas, BrisaMar e Porto Sul são os que sofrem mais com as ações dos assaltantes e meliantes.

Os moradores pedem blitz constantes e, principalmente, abordagem a pessoas com motos e atitudes suspeitas. Após o entardecer ninguém fica mais nas ruas e os trabalhadores que descem dos ônibus passam momentos de terror diariamente. Muitos deixaram de andar com celulares.

Abaixo um relato do jornalista e radialista Nelson Roberto, mais uma vítima de assalto no último dia 06 de janeiro no conjunto Franco Freire.

No dia 06/01/2017, entrei para a estatística das vitimas de assalto a mão armada.

“Estava em meu carro , um fiesta ano 96 na cor lilás/roxo, veículo este caracterizado como carro de propaganda, quando fui abordado no residencial Franco Freire, por dois indivíduos em uma moto, o garupa de arma em punho anunciou o assalto. Como estava com o veiculo parado, e os caras de boné, foi pego no fator surpresa, após me tirarem do carro ameaçando atirar, o que pilotava a moto assumiu o volante de meu carro, seguido pela moto, eles entraram na contra mão na rota de fuga e entrarão na invasão das Mangabeiras.

Digo onde entraram, pois eu os segui em outro carro, de imediato liguei para o 190 e respondi aquele questionário, segui para delegacia plantonista no Augusto Franco onde registrei um B.O. Então fui ao módulo policial de Aruana para acompanhar o desenrolar da ação policial.No entanto o que ouvi é que aquela área é de responsabilidade do primeiro batalhão lotado no Santa Maria.

E também que na invasão da mangabeira, a policia só entra com esquema prévio e no mínimo com 04 viaturas, então questionei se não podiam pedir apoio, via rádio a outras guarnições. Não fui atendido, o que me deixa indignado. Fui em busca da força pública chamada polícia militar de Sergipe, e não de uma guarda específica de bairro.

Hoje sexta -feira 13/01 e até agora não se tem notícias de meu carro.

Em verdade me sinto órfão com relação ao que diz segurança pública. Os moradores da zona de expansão, notadamente da Aruana são reféns de um governo paralelo instalado por bandidos, que andam a vontade cometendo seus delitos, é comum ver os caras rondando armados. Todos os dias a relatos de assaltos. Se faz necessário uma ação da SSP para acabar com este clima de terror instalado na região.”

Fonte: Blog Cláudio Nunes

Municípios sergipanos são visitados pelo deputado Capitão Samuel




 CISP de Laranjeiras
Delegacia de Riachuelo

Foi com o objetivo de fiscalizar e conhecer a realidade dos municípios sergipanos, que o deputado estadual capitão Samuel, iniciou na manhã desta quinta-feira, 12, um circuito de visitas. As cidades que receberam o parlamentar foram: Santo Amaro das Brotas, Rosário do Catete, Laranjeiras , Carmópolis e Divina Pastora.

Em Santo Amaro, o parlamentar visitou o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP ).Em General Maynard, visitou a delegacia, onde encontrou totalmente destruída. Em Rosário do Catete, visitou a delegacia, mas estava fechada.  Na cidade Carmópolis ele visitou o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP ). Em Laranjeiras, visitou o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP). 
                                           
"O objetivo da visita é de fazer o reconhecimento da situação enfrentada no batalhão e conversar com os colegas de farda para saber da realidade de cada posto. Mesmo no recesso parlamentar, buscaremos as dificuldades da tropa e brigaremos para encontrar as soluções”, concluiu o deputado”.

Fonte: Assessoria Parlamentar

CBMSE: Capitão Samuel realiza visita de fiscalização em Propriá

Capitão Samuel em visita ao quartel do Corpo de Bombeiros em Propriá

Na manhã deste sábado, (14), o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado estadual Capitão Samuel, prosseguiu com a realização de visitas de fiscalização, dessa vez foi no destacamento de Bombeiros Militar do município de Própria. Durante fiscalização, Samuel conversou com os Bombeiros e conheceu a situação estrutural do destacamento.

Fonte: Assessoria Parlamentar

Projeto Social Ara Capoeira e Aspra Sergipe. Em benefício das crianças e juventude de Sergipe!

Aspra Sergipe: Gestão Sargento Antônio Carlos

Fotos do Projeto AraaCapoeira, projeto social realizado na sede da Aspra Sergipe no Conjunto Orlando Dantas.


 Mestre Luciano Bispo




Para conhecer mais sobre o projeto Ara Capoeira visitem o grupo no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/1681909868738952/

Postagens populares